PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: O Globo
Data de Publicação: 07/11/2004
Autor/Repórter: Simone Mousse

UM CASTIGO FEIO PARA A PROTAGONISTA

Não é a primeira vez que um ator usa o expediente de gravar com uma corcunda e uma prótese dentária deformada para dar vida a um ser feioso em novela. Edney Geovenazzi também interpretou um jardineiro com dentes podres em “Felicidade”, em 1989. Mas em “A escrava Isaura”, Belchior (Ewerton de Castro) tem que ser um castigo para a mocinha. E, para isso, quanto mais deformado melhor.

— Levo uma hora mais ou menos para me caracterizar. A prótese incomoda, machuca a boca. Mas o pior é a postura, fico com a coluna em “s” o tempo todo — conta Ewerton. — Mas, compensa. Belchior é um personagem maravilhoso!

A história do jardineiro é a mais triste possível. Foi abandonado pela mãe prostituta ao nascer e criado por uma escrava na senzala. As crianças implicavam com ele por causa do rosto feio.

— Belchior teve uma infância muito triste. Aquele sujeito deformado era o lixo do lixo. Era um verdadeiro Parque dos Horrores — brinca o ator. — Era material de chacota para todos. E seu grande problema é nunca ter tido uma mulher, nem pagando.

Na primeira versão, exibida pela Globo em 1976, Isaura (Bianca Rinaldi) se casava à força com Belchior. Foi o castigo imposto por Leôncio (Leopoldo Pacheco) porque a escrava não o quer.

— O mais legal é que, apaixonado por Isaura e vendo que a mulher sentia nojo, ele não a tocava — conta Ewerton. — E ele acabou sendo o grande aliado dela e de Álvaro (Theo Becker) . No livro do Bernardo Guimarães o mocinho a salva na porta da igreja.

Ewerton está radiante com os índices de “A escrava Isaura”. A média de ibope tem se mantido nos 10 pontos, com picos de 15, o que não é mau. Por isso, o ator pensa alto:

— Não sei se estou nos planos da Record, mas ela está nos meus. A direção está querendo estrear outro horário de novelas em junho do ano que vem, e isso é ótimo. O monopólio que a Globo tinha não era bom para ninguém.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 103897