PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: ISTO É - Gente
Data de Publicação: 25/11/2004
Autor/Repórter: Nina Arcoverde Mansur

DESAFIO NOVO PARA PATRÍCIA

Após 14 anos na Globo, a atriz Patrícia França grava em São Paulo A Escrava Isaura, da Record, e diz que pensou muito antes de aceitar o convite por causa da filha de quatro anos

Foram 14 anos de contrato com a Rede Globo desde a promissora estréia, aos 18, como protagonista da minissérie Teresa Batista. Hoje, aos 33, Patrícia França encara um desafio tão grande quanto o que marcou o início de sua carreira. Para viver a Rosa, na novela A Escrava Isaura, da Record, a atriz trocou de emissora e, como grava em São Paulo, tem passado boa parte de seu tempo longe de sua casa, no Rio de Janeiro. A determinação dessa pernambucana, porém, é a mesma da época em que largou a família no Recife para tentar a sorte no Rio. "Posso trabalhar em qualquer lugar. Existe vida inteligente além da Globo", diz ela, que assinou com a Record há quatro meses.

Casada há cinco anos com o analista de sistemas Paulo Lins, 34, Patrícia só balançou na hora de aceitar o novo trabalho por um motivo: a filha, Fernanda, de 4 anos. "Pesou saber que eu não iria dormir com ela toda noite, mas tinha que trabalhar", diz a atriz, que chegou a gravar cinco dias seguidos no início da novela. A média atual é de três vezes por semana, mas a saudade ainda pesa. "Também vivo as dificuldades de trabalhar em outra cidade. Mas para ela é muito difícil, ela sente muita saudade da filha", conta Fernanda Nobre, colega de elenco de Patrícia.

Na única vez em que visitou os estúdios da Record com a mãe, Fernanda divertiu-se nos camarins e perguntou por que ninguém fazia maldades com Leôncio, para compensar as crueldades do vilão da história, vivido por Leopoldo Pacheco. Foi uma exceção. "Levei só uma vez para ela conhecer. O ambiente de trabalho não é o mundo dela", justifica Patrícia, que sequer pensou na possibilidade de se mudar com a filha para São Paulo. "Não acho justo enclausurar uma criança num apart-hotel."

Para compensar, a atriz não abre mão de passar todo o tempo possível com Fernanda. Literalmente. "Almoço com ela, tomo banho, ponho a roupa, penteio o cabelo, arrumo o quarto, corto a unha, olho a orelha, vejo se o cabelo está brilhando, se está comendo direito, levo na natação e vou aos aniversários", enumera, quase perdendo o fôlego. Com isso, tornou-se ainda mais caseira do que o habitual.

É raro ver Patrícia fora de sua casa, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste do Rio, principalmente à noite. "Não dá para gravar 15 cenas desde cedo e ficar na farra até de madrugada", afirma. Programas noturnos, só quando o marido atende aos pedidos de mais atenção, romance e jantares à luz de velas. "Mulher é tudo igual. Gosta de atenção, e eu também gosto dessas frescuras todas."

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 104456