PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: O Dia
Data de Publicação: 18/03/1990
Autor/Repórter: Sandra Malafaia

O TRUNFO DA MANCHETE PARA AS NOITES DE SÁBADO

Para concorrer com o Supercine da TV Globo, a Rede Manchete, que resolveu investir pra valer na sua programação, coloca no ar, a partir de sábado, às 22h30m, Dançando Conforme a Música, apresentado por Mièle e Watusi, que pretende contar a história dos vários estilos musicais, desde o bolero até o rock and roll, sempre com alguns convidados especiais.

Para o primeiro programa, que será dedicado ao bolero, foram convidados João Bosco e Verônica Sabino. No segundo, que vai falar da bossa nova, os convidados são Emílio Santiago e Marília Barbosa. Semana passada, no estúdio da emissora, na Glória, foi gravado o terceiro programa, tendo como convidados o grupo Terra Molhada e a cantora Gabriela. Dessa vez Mièle e Watusi focalizaram a beatlemania, contando a história dos Beatles, que fazem sucesso até hoje entre a garotada que ainda não era nem nascida na década de 60, quando o conjunto estourou.

Dirigido por Augusto César Vanucci, Dançando Conforme a Música, que será semanal, terá cenário fixo, apesar dos bailarinos Márcia Cabral, Márcia Albuquerque, Kátia Bronstein, Maria Sita, Totia Meireles, Ricardo Bandeira (também coreógrafo do programa), Roni Marruda, Tadeu Aguiar, Faini e Rubem, além dos apresentadores, estarem sempre com uma roupa diferente a cada espetáculo, de acordo com o estilo musical da semana. O guarda-roupa está sendo feito por Luiz Fernando e Ricardo Aquino, Com 1 hora de duração, a intenção do Dançando Conforme a Música não é só divertir os telespectadores nas noites de sábado, com muita música e humor, mas também fazer com que os mais velhos relembrem sua época de juventude e os mais novos aprendam um pouco do que já foi sucesso no mundo.

WATUSI QUER SE POPULARIZAR - Aos 38 anos de idade, 23 dos quais dedicados à carreira artística, Maria Alice da Conceição, a Watusi, que por muito tempo atuou como estrela máxima do Moulin Rouge, de Paris, no Teatro Vistoria de Barcelona, e em Berlim; entre outros lugares chiques do mundo, realiza agora mais um de seus sonhos- fazer um musical na televisão: "Tudo que eu quis na minha vida consegui, graças a Deus. Agora alcancei mais um objetivo, que era fazer televisão, pois preciso me popularizar no Brasil, já que sou brasileira", afirma.

Na verdade, essa é a grande chance dessa famosa geminiana, nascida em Niterói, porém mais conhecida no exterior do que aqui, ter seu talento reconchecido por seus conterrâneos, já que a televisão abrange um público infinitamente maior do que as noites do Golden Brasil (show que ela lidera no Scala, acompanhada de cerca de 80 bailarinos). Watusi chegou até a fazer, ano passado um show no Teatro Suam a preços populares, mas, conforme ela disse, sem sucesso de público.

Mesmo assim, Watusi, que beirando os 40 anos exibe um corpaço de botar inveja a qualquer ninfeta, revela não poder viver sem os palcos de teatro: "Não posso viver sem a minha carreira, sou mulher de palco. Posso até deixar uma paixão de lado, mas o palco não", afirma.

MIÈLE REENCONTRA O MUSICAL - Depois de ficar cerca de um ano e meio no Ela & Ele, ao lado de Leila Richers, na TV Manchete, onde ficava sentado conversando com os convidados do programa, Mièle volta a fazer o que sempre gostou - o showbusiness: "Descobri que exercito bem mais o que gosto através de um musical."

Aos 51 anos de idade, 39 de televisão, onde passou por vários estágios em estúdio até dirigir seu primeiro programa na década de 60: "Eu era assistente do Abelardo Figueiredo, do Geraldo Casé (que hoje é o diretor internacional da TV Globo) e do Fernando Barbosa Lima, que dirigiam programas na TV Rio. Dai chegou um dia em que um mandou eu perguntar para o outro como seria o programa da próxima semana. Foi então que eu falei que tinha um espetáculo já idealizado em minha cabeça e que se eles deixassem dirigiria o programa. Era a história da Bossa Nova e todos adoraram", lembra.

Mas até aí Mièle só ficava por trás das câmeras. Sua estréia nos palcos aconteceu da mesma maneira como a sua estréia em direção - um quebra-galho que deu certo: "O Guilherme Araújo sugeriu que eu e o Bôscoli preparássemos um show para a cantora Tuca, que era sua contratada. Faltando uma semana para o lançamento do espetáculo, estávamos sem par para a cantora (vários foram contratados mas todos tiveram algum problema). Foi então que eu entrei no show e foi o maior sucesso", conta.

A partir daí Mièle ficou marcado por dividir shows com mulheres. Com ele fizeram par a inesquecível Elis Regina, a atriz Sandra Bréa, no programa da Globo Sandra e Mièle, a cantora Rosemary, entre outras. E para os fãs da Tieta, Mièle revela que, se tudo der certo, mês que vem ele estará dividindo os palcos com Betty Faria num show em São Paulo.

AS NOVIDADES DA SEMANA - Além de Dançando Conforme a Música, que vai alegrar as noites de sábado, a Manchete tem estréias para todos os dias da semana. A segunda-feira está reservada para Os campeões, programa esportivo que será apresentado por Osmar Santos, o único ainda sem data confirmada para ir ao ar.

Terça-feira estréia Fronteiras do Desconhecido, que vai mostrar em cada um de seus episódios casos de paranormalidade dramatizados, contados pela própria pessoa que viveu o fato. A estréia, às 22h30m, é com o episódio Personalidade Intrusa, que contará o caso do médico psiquiatra Eliezer Mendes e sua paciente que apresentava inúmeras personalidades. A série é dirigida por Augusto César Vannucci e o primeiro episódio conta com a participação dos atores Thales Pan Chacon e Cássia Kiss.

Na quarta-feira, também às 22h30m, volta em grande estilo e em ritmo de posse o Cabaré do Barata. Agildo Ribeiro traz novos personagens e atrações, aumentando a família do Barata com os nomes mais em foco na política nacional e internacional. Zélia Cardoso de Mello, Bernardo Cabral, George Bush, Menem e Margareth Thatcher estarão presente e não vão escapar dos comentários críticos e bem-humorados que são a tônica do programa. Além desses personagens reais, há outros, não menos importantes, como a Propina e a Inflação, interpretadas por Wilma Dias e Lady Francisco. Um detalhe: o programa de estréia dessa nova fase é inteiramente dedicado à posse do novo Presidente Fernando Collor.

Na quinta-feira volta-se a pensar em assuntos sérios como o problema dos nossos índios. O programa Manchete Urgente - Ianomami - O Povo Que Vai Morrer, dirigido pela repórter Mônica Teixeira, vai mostrar o conflito entre os ianomamis e os garimpeiros que invadiram suas terras. Nas quintas-feiras, a Manchete

alterar programas jornalísticos, como esse, com especiais musicais.

Na sexta-feira também tem novidade. O programa Documento Especial, um dos maiores sucessos da emissora, que era apresentado nas madrugadas, de quarta, teve agora seu horário antecipado para as 22h30m.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 11801