PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: Folha de S. Paulo
Data de Publicação: 27/01/1991
Autor/Repórter: Ricardo Anderáos

JOVEM PAN COPIA 'KNOW-HOW' DA CNN E PLANEJA ESTREAR EM MARÇO

A TV Jovem Pan UHF planeja entrar no ar até o final de março. A emissora será a primeira TV do país dedicada basicamente ao jornalismo. O conceito é o mesmo da Cable News Network norte-americana: informação instantânea, 24 horas por dia. Pontuando a programação, programas de entretenimento, entrevistas e documentários. A TV Jovem Pan vai ocupar o canal 16 da banda de UHF, transmitindo em estéreo. Seu sinal já pode ser captado. A emissora está fazendo transmissões experimentais diárias há três meses, das 12h à 0h. Seu sinal pode ser captado num raio de 50 km a partir da avenida Paulista.

"Queremos trazer para o Brasil a estrutura de operação da CNN", diz Narciso Kalili, 54, diretor de jornalismo da TV Jovem Pan Para isso, a emissora investiu US$ 30 milhões (cerca de Cr$ 6,6 bilhões no câmbio paralelo) em instalações e nos mais modernos equipamentos de vídeo. Sua redação vai seguir a organização da CNN. Haverá várias equipes completas de produção, com profissionais de jornalismo, operação e produção de imagens. Enquanto uma manda seu material para o ar, as outras o aproveitam para aprofundar a informação, repercutir a notícia etc. A informação produzida pela CNN também vai ser utilizada pela Jovem Pan. A emissora paulistana acaba de fechar contrato com a rede dos EUA.

A CNN também é o parâmetro que Kalili escolhe na hora de falar da programação da TV Jovem Pan. "Eles têm módulos de 30 minutos apresentados por âncoras, onde 60% das notícias são recicladas, e 40% são novas. Já nós vamos dividir a programação em grandes blocos, contendo telejornais, debates e programas de entretenimento. A cada 30 minutos, vamos entrar no ar com notícias inéditas e prestação de serviços", afirma.

Todos os telejornais e informativos da emissora serão apresentados por âncoras. Nos finais de semana, Kalili promete investir pesado na cobertura esportiva. Além da informação local, a emissora está negociando exclusividade na transmissão de campeonatos estrangeiros. O campeonato argentino de futebol, por exemplo, começa a ser transmitido no próximo mês, ainda durante a fase experimental.

A concessão do canal 16 UHF foi dada à Jovem Pan em 1987. Desde então, a entrada da emissora no ar já foi anunciada várias vezes, mas nunca se concretizou. "Primeiro foram problemas com os equipamentos, depois o impacto do plano Collor, depois a recessão", diz Kalili. Mas agora ele está confiante no cronograma. "Talvez a gente avance até 10 de abril. Mas não há mais motivo para atrasos. O prédio está concluído, a parte técnica está sendo instalada. No final de fevereiro vamos começar a apreciar currículos para selecionar o pessoal".

No início, a emissora vai transmitir 16h por dia, o mínimo obrigatório para manter sua concessão. De saída, a Jovem Pan terá que contratar, somente para o jornalismo, cerca de 200 profissionais. Quando estivar transmitindo 24 horas por dia, a Jovem Pan terá que contar com mais de 500 pessoas, a maior parte delas trabalhando na redação. Também está certo que a emissora terá material produzido no Rio e em Brasília. Kalili tem ainda a idéia de contratar correspondentes em praças pouco convencionais para emissoras brasileiras, como Pequim e Berlim.

A estratégia para conquistar os telespectadores também já está traçada. Ela começa com o trabalho de mostrar ao público que não há mistério em sintonizar um canal de UHF. A MTV (que pertence ao grupo Abril, e transmite pelo canal 32 de UHF) e a TV Jovem Pan (que tem como acionistas Antônio Augusto Amaral de Carvalho, o Tuta, dono da rádio Jovem Pan, João Carlos Di Gênio, proprietário do Centro Educacional Objetivo, e Fernando Vieira de Mello) detonam em fevereiro uma campanha de esclarecimento sobre como captar a banda de UHF. A campanha envolve a rádio Jovem Pan, as revistas da Abril e milhões de panfletos distribuídos pela cidade. As emissoras estimam que há 1,6 milhão de receptores de UHF na grande São Paulo.

EQUIPAMENTO GARANTE BOA RECEPÇÃO - Os equipamentos da TV Jovem Pan estão entre os mais modernos instalados no país. Graças a eles, em suas transmissões experimentais, a emissora tem uma qualidade de recepção melhor que a da MTV Abril. Os equipamentos da Pan funcionam exclusivamente dentro do sistema norte-americano NTSC. A transcodificação para o sistema PAL-M, em que funcionam os receptores de TV brasileiros, só é feita na antena, na hora da transmissão. Isso elimina uma série de operações entre equipamentos incompatíveis com o sistema brasileiro, como câmeras e ilhas de edição, melhorando a imagem.

Quase todo o equipamento foi produzido pela empresa japonesa Sony. A emissora já tem 36 câmeras de vídeo digitais Betacam, e 12 ilhas de edição com recursos variados, que operam no sistema digital D-2. Uma cartucheira Betacard computadorizada automatiza a exibição de comerciais e o controle de inserções. A antena, situada sobre o prédio do Senai na av. Paulista, foi especialmente desenhada para a Pan, e tem potência de 60 megawatts.

As unidades móveis de reportagem são fundamentais para cumprir a proposta da emissora, que pretende fazer um jornalismo ágil. Nove peruas Ibiza foram preparadas para transmissão ao vivo, equipadas com uma ou duas câmeras e um sistema direcional de transmissão por microondas. O transmissor pode ser elevado por um mastro com 10 metros de altura, e direcionado para uma das três antenas receptoras com memória automática, localizadas no pico do Jaraguá, na Paulista e nos estúdios da rua da Várzea, na Barra Funda (região central). Essas antenas, por sua vez, repassam o sinal para o transmissor da avenida Paulista,

Além das peruas Ibiza, há mais dez veículos para reportagens gravadas, cada um equipado com uma câmera, sem o transmissor de microondas. Mas a vedete dessa frota é um ônibus que funciona como estação móvel de TV. Ele possui seis câmeras, duas ilhas de edição, mesa de som com 26 canais, dois geradores de caracteres e um link para transmissões via satélite. A emissora já adquiriu também seu canal no satélite Brasilsat.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 14446