PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: O Globo
Data de Publicação: 31/01/1995
Autor/Repórter: Gilberto de Abreu

A OVELHA NEGRA LAVA A SUA ALMA

Primo Preto consagra-se no "Yo! MTV Raps"

Ele era assistente de produção da MTV quando resolveu aceitar o desafio de fazer um teste para apresentar o "Yo MTV Raps!". Primo Preto, 19 anos, hoje comanda um dos melhores programas da MTV, no canal 24 UHF. Um dos porta-vozes do rap e do hip hop no Brasil, PP tenta tirar os ritmos do gueto sem pasteurizar o movimento.

- Achei demais ter passado 'no teste - conta Primo. - Já tinha meu groove e ficava enchendo o saco para que tocassem rap na MTV. Foi a Astrid quem me deu uma força para fazer o piloto do "Yo", tá ligado?

Uma das preocupações do "Yo" atualmente é registrar o surgimento de grupos nacionais. Não ficar pautado somente no que chega através da indústria internacional.

- O mercado se fortificou bastante, os selos de rap cada vez têm mais estrutura, fazendo vários lançamentos por ano - registra Primo. - Além disso, aumentou o número de clipes nacionais na programação.

Parte do sucesso de Primo Preto está em sua própria atitude. Que, aliás, foi determinante para sua ascensão dentro da emissora. Preto foi aprovado pela pesquisa de audiência, que o considerou ideal para pilotar o programa:

- Foi votação, tá ligado?

Fã de RN e Racionais MC Primo Preto critica a falta de abertura para o rap e o hip hop no Rio de Janeiro. Elogie grupos como Planet Hemp Rio Radical Rap e Artigo 288, mas credita aos bailes funk a falta de apoio que estes grupos denunciam.

- O baile funk, que só toca miami bass, não dá espaço para o rap - observa ele. - E a maior massa sem informação. Acho que para os funkeiros o rap não tem importância, até porque o rap fala muita coisa que contradiz o próprio ambiente onde rola o baile. Há muita informação musical sendo deturpada por causa disso.

Para criticar a cena carioca, Primo Preto foi ver de perto o que acontece nos bailes.

- Não adianta chacoalhar sem saber o que nego está cantando - diz ele. - A galera precisa se ligar na mensagem. Show de rap, no Rio, só em eventos que acontecem de vez em quando. O que não é suficiente para formar um 'movimento.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 27106