PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: Jornal do Brasil
Data de Publicação: 03/12/1995
Autor/Repórter:

POLÊMICA CRISE DE AUDIÊNCIA

TV Manchete decide tirar novela do ar e público faz protesto

Freqüentemente, redes de televisão com baixa audiência em partes de sua programação costumam duvidar da eficácia dos métodos que registram os índices. O SBT, por exemplo, associou-se ao Instituto Nielsen para desenvolver uma aferição separada do Ibope tradicional. Agora, a Rede Manchete, por obra do acaso, acaba jogando mais lenha nessa fogueira. Na última terça-feira, a emissora decidiu tirar do ar a novela Além do horizonte, devido à baixa audiência.

A emissora carioca veiculou, em sua programação, uma nota .avisando ao telespectador sobre a medida. Apesar da pouca repercussão, a produção argentina ocupa há seis meses o horário das 19h, de segunda à sexta. Em fax distribuído à imprensa, a Manchete afirmou que os institutos de pesquisa apontavam o traço para o horário, o que significa audiência não registrada. Um motivo mais do que justo para o fim da exibição. O documento dizia também que, além dos baixos índices, a quantidade imensa de cartas recebidas "de todo o Brasil", protestando contra cenas fortes para o horário, pesou na decisão. Um terceiro motivo apontado foi o redirecionamento da empresa para as produções do seu próprio núcleo de dramaturgia, chefiado por Walter Avancini.

Poucas horas depois, a suspensão de Além do horizonte começava a ser questionada, em aparente contradição. O presidente das empresas Bloch, Pedro Jack Kapeller, encontrava-se na filial da emissora em Brasília quando notou que o telefone estava congestionado por ligações pedindo a permanência da novela no ar. Pedro Jack Kapeller ligou para o Rio e entrou em contato com o diretor da Rede Manchete, Fernando Barbosa Lima. Foi quando se descobriu então que as afiliadas da Manchete nos outros Estados também estavam recebendo telefonemas protestando contra o fim de Além do horizonte, apesar do indicativo de ausência de audiência. O fato foi confirmado pelo JORNAL DO BRASIL, em ligações para as emissoras regionais.

Um novo fax foi distribuído, então, desmentindo o primeiro e convocando o público: "continuem com a gente assistindo Além do horizonte", pedia a emissora.

Fernando Barbosa Lima contou ter ficado bastante surpreso com os telefonemas, já que, pelo que sabia, a audiência beirava o zero, e negou possíveis problemas contratuais que poderiam impedir a interrupção da novela. "Já havíamos conversado com os argentinos e estava tudo acertado para a suspensão", afirmou, acrescentando que a Manchete escolheu a novela por ter sido grande sucesso em seu país de origem e também na Itália. Quanto ao resultado das pesquisas, Fernando o atribuiu a possíveis falhas nos processos de apuração.

De qualquer forma, os fãs da dramaturgia argentina não precisam se preocupar. Além do horizonte, do galã Osvaldo Laport, será exibida até o último capítulo, que irá ao ar no dia 29 de dezembro.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 30501