PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: Folha de S. Paulo
Data de Publicação: 17/08/1997
Autor/Repórter:

'DIREITO DE NASCER' RECRIA TEXTO DO RÁDIO'

A produtora independente JPO, de Roberto Talma, prepara uma nova versão de "O Direito de Nascer", para ser exibida no SBT até o fim do ano.

A trama do cubano Félix Caignet, escrita em 1946, apresenta a história de Maria Helena, mãe solteira na preconceituosa sociedade cubana do início do século.

Ela entra em conflito com o pai, Rafael, porque ele não aceita o neto bastardo. Dolores, empregada da família, foge com a criança.

Albertinho, o garoto, cresce e se forma em medicina. Acaba salvando a vida do avô e casando com Isabel Cristina, sua neta.

Antes de chegar à TV, a novela foi veiculada no rádio duas vezes na década de 50. No Rio, pela Rádio Nacional, com Paulo Gracindo na voz de Albertinho Limonta, e em São Paulo, na Rádio Tupi, com Walter Forster como protagonista.

A versão dirigida por Talma será a terceira versão de "O Direito de Nascer" na TV. A primeiro estreou em dezembro de 64, na TV Tupi, com Amilton Fernandes, Nathália Timberg e Isaura Bruno.

A novela alcançou um grande sucesso. O encerramento, em agosto de 1965, foi comemorado com festa no Ginásio do Ibirapuera e no Maracanãzinho.

Em 1978/79, a TV Tupi remontou a trama, Carlos Augusto Strazzer, Eva Wilma e Cida Simões eram os protagonistas.

A versão para o SBT toma como base o texto da novela de rádio e está sendo adaptada por Aziz Bajur, Jaime Camargo e Alcione Carvalho.

A trama se passa em Havana e em Santiago de Cuba no começo do século e é composta por três fases (1900, 1910 e 1928), com 120 capítulos.

"Usamos a mesma temática e estamos criando vários personagens e descrevendo melhor a trajetória deles. Nas outras versões, o recurso do flashback foi muito usado, agora vamos mostrar a história de cada um", diz Bajur.

Para escrever esse remake de "O Direito de Nascer", Bajur leu o original da novela de rádio e preparou uma sinopse. Agora, sua equipe já tem 37 capítulos escritos.

O elenco ainda não está totalmente fechado. Maria Helena será interpretada por Guilhermina Guinle. Angelina Muniz e Vera Zimmerman já acertaram sua participação. Jorge Pontual é o mais cotado para viver Albertinho Limonta.

As estreantes Alexandra Marques, 23, e Cynthia Benini, 24, intepretam Julinha (na terceira fase) e Emília (na primeira e segunda fase), respectivamente.

"É um desafio fazer um sucesso do passado. Essa novela é muito legal, tem uma história envolvente", diz Alexandra.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 34536