PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: Jornal do Brasil
Data de Publicação: 02/04/1986
Autor/Repórter:

BOA AUDIÊNCIA DE ''D.BEIJA''

24 pontos. Este foi o Ibope alcançado pela mininovela D. Beija em sua noite de estréia, segunda-feira, no Rio de Janeiro. Segundo Rubens Furtado, diretor-geral da Rede Manchete, "em termos de produção nacional e dramaturgia, este é o maior índice que já conseguimos". Na Praia do Russel, a festa só não foi total devido aos magros 9 pontos atingidos em São Paulo, "um índice abaixo do que esperávamos", segundo Furtado.

Mesmo os inéditos 24 pontos no Rio são recebidos com alguma cautela pela emissora. "O horário de D. Beija (21h15min) não tem tradição em dramaturgia", analisa Furtado, "e por isso ainda não dá para prever em que média a novela vai se situar", explica. Em que pese toda a campanha publicitária que antecedeu o lançamento de D. Beija, os 24 pontos no Ibope foram comemorados, no entanto, com euforia. "É um resultado que premia o esforço de uma equipe muito grande", comenta Rubens Furtado.

O sucesso de D. Beija em sua noite de estréia deve-se em grande parte ao talento e à beleza de Maitê Proença, a atriz que vive o papel da cortesã de Araxá. Depois de dispensar os serviços de uma doublê, que a substituiria nas cenas de nudez, Maitê brilhou segunda-feira se banhando numa cachoeira, totalmente nua, exposta à curiosidade pública por obra e graça do cameraman que focalizou seus belos seios. O Ibope foi até modesto, nesse sentido.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 6118