PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: Jornal do Brasil
Data de Publicação: 24/08/1986
Autor/Repórter:

COM A CARA DA POLÍTICA BRASILEIRA

No lugar de Selva de Pedra, a roda de poderosos, juízes, militares e uma ex-exilada

Amanhã entra no ar a primeira novela biônica da TV brasileira. No lugar da malsucedida revisão de Selva de Pedra, será exibido o primeiro capítulo de Roda de Fogo, anunciada como de Lauro César Muniz e Marcílio Moraes, mas que, na verdade, possui um número muito maior de autores. A novela nasceu em sucessivas reuniões na Casa de Criação Janete Clair, das quais participaram Dias Gomes, Ferreira Gullar, Euclydes Marinho, Luiz Gleiser, Joaquim Assis, Marília Garcia e Antônio Mercado. Toda esta turma chegou à conclusão que seria bom contar a história de "um homem extraordinariamente poderoso que um dia resolve rever os seus valores".

Só depois desta decisão Lauro César entrou em cena para escrever a trajetória de Renato Villar. O personagem é presidente de uma holding, tem um nome conhecido nacionalmente e é casado com uma mulher que pretende transformá-lo em Presidente da República. No vídeo, ele terá a cara de Tarcísio Meira. Como pede a voga do momento, a novela falará de política, corrupção e Nova República. "É uma discussão sobre o poder", anuncia Lauro César.

Roda de Fogo conta ainda com a peculiaridade de lançar alguns personagens inéditos no gênero. Entre eles, haverá um general de Exército, vivido por Percy Ayres; um candidato a deputado pela Constituinte, interpretado por Hugo Carvana; e uma juíza incorruptível, na pele de Bruna Lombardi. É este tipo de gente que vai cercar o herói. E que herói! O drama de Tarcísio é não deixar que venha a público a revelação de que sua fortuna vem de negociatas no exterior com o aval de um diretor de banco brasileiro. Vai ser difícil a Globo colocar nos créditos a afirmação de que qualquer semelhança com fatos e pessoas da vida real é mera coincidência. Para impedir que suas falcatruas sejam divulgadas, o herói será capaz até de matar. Aí já é como em qualquer outra novela das 8.

Quando a ação começa, Renato Villar está casado com Carolina (Renata Sorrah) e prestes a se apaixonar por Lúcia (Bruna Lombardi). Mas no laboratório em que Roda de Fogo foi criada, previu-se uma ''virada" a partir do capítulo 20. É quando entra na trama Maura (Eva Wilma), o primeiro amor da vida de Renato e que teve um filho com ele (Felipe Camargo). Maura é mais um personagem da galeria de novidades que esta novela apresenta. É uma ex-militante da esquerda, presa em 1970, que consegue exilar-se na Europa graças à influência do amante.

Como se vê, Roda de Fogo entra no ar disposta a trazer ao fantasioso mundo da novela das 8 uma dose forte de realidade. Seu maior desafio vai ser criar tramas mais mirabolantes do que a realidade costuma oferecer quando trata de política e corrupção.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 6275