PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: O Estado de S. Paulo
Data de Publicação: 30/10/1988
Autor/Repórter:

GAMBERINI DEIXA A MANCHETE

Uma crise provocada por um pedido de 20% de corte na redação de São Paulo e a interferência de um diretor que não era da área causaram a saída do jornalista

O Departamento de Jornalismo da TV Manchete em São Paulo passa por mais uma de suas crises. Desta vez, ela provocou a saída de pelo menos quatro jornalistas: Rodolfo Gamberini, editor regional, Hélio Goldstein, diretor de redação, Selma Panazzi e Lídia Goldstein.

Tudo começou quando a direção de jornalismo, no Rio, pediu um corte de 10% da redação de 72 pessoas, ou sete profissionais, "isso numa época em que a emissora informava que sua prioridade era investir em São Paulo", diz Gamberini. Ele foi ao Rio, brigou, relutou, argumentou que às vésperas de uma eleição era época de contratar e não de demitir, mas não houve jeito. "Consegui que alguns se demitissem e pus na lista de demissões apenas dois".

Alguns dias depois, a direção pediu mais 10% de corte. Gamberini fez mais uma lista e, para sua surpresa, dois nomes foram vetados por Salomão Schwartzman, diretor da Bloch Editora, sediado em São Paulo. "Aí não agüentei e disse que, se os dois fossem readmitidos, todos tinham de ser readmitidos, que não concebia que um diretor de outra empresa desse ordens no departamento. Afinal, não posso ficar num lugar em que sou chefe e não posso mandar", explica Gamberini. Acabou pedindo demissão, seguido por alguns de seus colaboradores mais próximos.

No seu lugar, ficou, interinamente, James Rubio, que deve ir ao Rio esta semana, na tentativa de solucionar a crise, que provocou também a retirada do ar do SPP, boletins de serviço ao telespectador que iam ao ar em vários horários durante a programação normal da emissora.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 8312