PUC-Rio

Voltar

Nova Consulta

Jornal/Revista: O Dia
Data de Publicação: 02/04/1989
Autor/Repórter:

MAIS UM FORA DA GLOBO

A corrida de artistas à toda-poderosa Rede Globo, diante das cifras tentadoras propostas pela emissora, volta e meia tem seu fluxo interrompido. César Filho é um exemplo. O apresentador pegou a contramão nesta corrida para bater de frente com as portas da Rede Manchete.

Após os 2 anos de apresentação de Globo de Ouro, mais os 3 anteriores na versão paulista de TV Mulher e participação de quadros do Fantástico, o apresentador abandona -o aconchego global para respirar novos - e mais lucrativos - ares. Ele é o mais recente contratado do canal 6.

JOGOS E PRÊMIOS - A tentação foi das mais sedutoras. De apresentador do semanal Globo de. Ouro, sempre ao lado de alguma estrela televisiva (pelo cargo já passaram Isabela Garcia, Cláudia Abreu e Cláudia Raia), César ingressa na responsabilidade de líder de dois programas na Manchete. Em maio, estreará o primeiro, uma versão brasileira dos famosos gome-shows americanos, que será diário. O programa de jogos, concursos e prêmios já está com o perfil delineado, mas à espera de aprovação da Secretaria de Fazenda.

A formula do game-show chegou a ser testada, há quase 2 anos pelo futuro diretor do programa, Victor Paranhos, e pela próprio César, quando gravaram um piloto do que seria a proposta real. Na época, a Rede Globo não aprovou, e a Manchete resolveu apostar na idéia com vontade, apresentando-a depois do Clube da Criança, de Angélica, de segunda a sexta, às 19 horas 30m.

NOITES DE SÁBADO - A aventura maior, entretanto, ficará por conta do show de variedades que comandará nas concorridas noites de sábado. Durante 2 horas, César Filho promete liderar diversas facetas 'do entretenimento, entre concursos, brincadeiras e musicais, provavelmente às 21 horas 30m. "O modelo deve seguir semelhantes do gênero, embora César evite adiantar novidades a respeito. Só se apressa em marcar a data-limite da estréia - no inicia de junho.

Para o paulista, que sempre aliou a impostada voz à bela imagem, estreando em tevê há 9 anos, em um telejornal da Record, a estrada acabaria mesmo nesse final. César não esconde a exagerada admiração por Sílvio Santos ("ele é o único e o melhor do mundo no que faz") e a atração fatal pelo novo espaço.

Os fantasmas que o assombram nesta opção pela Manchete, ele já exorcizou. Com consciência. "Apesar da audiência da Globo e de ela estar entre as quatro maiores emissoras do mundo, estou investindo no meu futuro. Conversei com o Boni sobre isso, e ele concordou que a Globo não precisa desse tipo de investimento e dificilmente teria esse espaço algum dia", comenta. Além disso, o contrato assinado resguarda números bem acima do anterior. Mas César não quis revelar quanto vale a arriscada corrida.

Voltar

Fonte: Banco de Dados TV-Pesquisa - Documento número: 9071